sexta-feira, 9 de abril de 2010

Elogio ao amor

Postado por Tatiana em 9.4.10
Há dias que uma música não sai da minha cabeça. Sonhei com ela no início da semana e desde então não paro de cantarolar. Trata-se da belíssima canção Hymne à l'amour de Edith Piaf. Esta admirável mulher, que acredito ser o maior expoente da música francesa, saiu dos subúrbios de Paris, onde ganhava a vida cantando nas ruas, e encantou o mundo a partir dos anos 30 com sua voz inigualável. Hymne à l'amour, composta em 1950, representa mais que uma declaração amorosa: é uma homenagem, um elogio ao amor. Piaf a compôs num momento em que encontrava-se completamente enamorada pelo pugilista Marcel Cerdan, o grande amor de sua vida, demonstrando, assim, toda a magnitude e beleza que existem no amor, o mais nobre dos sentimentos. Sem mais delongas, curtam a belíssima voz de Môme Piaf.





Hino ao amor

Letra: Edith Piaf
Música: Marguerite Monnot


O céu azul sobre nós pode desabar
E a terra bem pode desmoronar
Pouco me importa, se tu me amas
Pouco se me dá o mundo inteiro

Desde que o amor inunde minhas manhãs
Desde que meu corpo esteja fremindo sob tuas mãos
Pouco me importam os problemas
Meu amor, já que tu me amas.

Eu irei até o fim do mundo
Mandarei pintar meu cabelo de louro
(ou: Me transformarei em loura)
Se tu me pedires
Irei despendurar a lua
Irei roubar a fortuna
Se tu me pedires

Eu renegarei minha pátria
Renegarei meus amigos
Se tu me pedires
Bem podem rir de mim
Farei o que quer que seja
Se tu me pedires

Se um dia a vida te arrancar de mim
Se tu morreres, se estiveres longe de mim
Pouco me importa, se tu me amas,
Porque eu morrerei também

Teremos para nós a eternidade,
No azul de toda a imensidão
No céu não haverá mais problemas
Meu amor, acredite que nos amamos.
Deus reúne os que se amam.

4 comentários:

ideias vestíveis on 11 de abril de 2010 00:35 disse...

Tati seja muito bem vinda ao nosso blog :-) já tinhamos tentado comentar aqui mas não conseguimos, que bom que agora tá tudo certo ^^
Essa canção é incrível :**

Albuq on 14 de abril de 2010 22:40 disse...

Oi Tati!

Concordo com você que Maysa, Dalva e Piaf são mulheres que não podem passar despercebidas, elas foram grandes artistas, grandes mulheres e amaram intensamente.

Piaf é sem comentários de tão talentosa e intensa, essa música dela é perfeita. Naquele último capitulo da minissérie "Dalva e Herivelto" que ela sonha em que ele entra no quarto do hospital e toca essa música... putzzzzzz simplesmente fantástica a cena e a música.

Bem, já virei fã do 'Recônditos Femininos'!
bjs e obrigada pelo comentário, seja sempre bem-vinda!

Albuq on 18 de abril de 2010 17:52 disse...

Oi Tati!

Feliz dia do amigo prá ti!
Você gostou do post do amigo, é bom que goste porque faz parte dos meus amigos, os que sempre estão aqui neste mundão virtual!

um grande abraço!

Tatiana on 18 de abril de 2010 23:23 disse...

Obrigada, querida! Graças a você lembrei deste dia.

 

Recônditos Femininos Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare